QUANTO VALE

Eu poderia aprofundar estas palavras. Mas até onde chegariam? Limites nunca antes ultrapassados. Então, seguirei as regras somente hoje e me manterei firme.

Quanto vale o amor? Quando vale o desejo? Quanto vale o físico? Quanto vale sofrer? Perguntas sem respostas. Ou talvez não.

Vejamos o amor, tão belo, profundo, surpreendente. Nascemos para amar, e caso não aconteça, nos sentiremos como passáros sem asas. 

Há momentos na vida que a carência toma conta de nossos sentidos, e por fim acabamos criando ilusões para alimentar o desejo de ter alguém. Sem perceber, prejudicamos a nós mesmos, pois nenhum sofrimento ou felicidade fora real.

Confundimos amor com sexo, amor com carência, amor com afeição, e por fim, amor com costume. Nada é questão de tempo. Tudo depende do fato de aprender a lidar e aceitar os desafios da vida. Você não esquece alguém porque os meses, anos, passaram. Você o esquece porque reorganizou-se sem a presença de tal.

O sentimento não está na química na hora do beijo, do sexo. Está no coração, o verdadeiro. Aquele que não precisa de outro para fazer sua felicidade, apenas para completá-la. Mas acima de tudo, aquele que não desiste, que enfrenta os problemas e que vive intensamente, sem medo de errar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s