CIÚMES

64742_560229573997902_1757313555_n

Ninguém gosta de admitir que sente ciúmes, mas, ao mesmo tempo, todo mundo sente. Se você não sente, pode parar de ler esse texto. Ele não foi feito pra você. Entretanto, se você, assim como eu, sente esse sentimento maldito e abençoado, junte-se aos bons. E aos maus, que usam qualquer desculpa para justificar seus atos ciumentos. Eu defendo o direito de sentir ciúmes. Aquela coisa saudável de alfinetar o parceiro sobre qualquer coisa suspeita que ele diga, ainda que seja tudo fruto da nossa imaginação. Só que de uma forma leve, que demonstre o quanto você gosta e que, no fundo, represente o quanto a pessoa é importante na nossa vida. Imagina se você não teria medo de perder alguém seja lá pro que for. Ter esses ataques bobos é mais um jeito de dizer “hey, você é especial pra mim!”. Pode surgir por “n” motivos, ou por nenhum mesmo. O trabalho que afasta as pessoas, uma atividade que gera um certo conflito, ou até uma simples noite em que um dos dois resolve sair com os amigos. Isso sem a gente falar nos ex-namorados que rondam as nossas vidas como fantasmas e pseudo-amigos sem moral nenhuma que dão em cima de quem está com a gente (ainda que algo que ocorra somente na nossa cabeça). Veja bem, não quero que ninguém saia por aí dizendo que é válido ter ciúmes e por isso vão começar discussões sem pé nem cabeça. Ciúme é bonitinho quando para e não cresce e não vira algo pior. Nada justifica uma agressão, ainda que apenas verbal, a alguém. Mostrar que se importa, ter uma rusguinha aqui ou alfinetada ali é, sim, compreensível, mas deixem as histórias horrorosas de atrocidades cometidas em nome do “ciúme” para as páginas policiais. Isso deixa de ser amor, deixa de ser qualquer traço de afeto. Isso é doença. Se acabar rolando uma briga, tudo bem. Faz um esforço para pedir desculpas e ficar numa boa. Aproveita pra ter aquele sexo gostoso de reconciliação e segue a vida. Manere-se. Você terá sempre o direito de sentir as coisas, mas suas liberdades terminam quando começam as do parceiro. Apimente a relação com ciuminho, mesmo bobo. É legal saber que alguém tem ciúme da gente. Só não exagere no tempero. Tem gente, como eu, que não suporta comida muito condimentada. 64742_560229573997902_1757313555_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s