Arquivo | outubro 2010

SEMPRE FAÇO AS COISAS ERRADAS

 
Sei que só faço coisas erradas e por isso fico amargurada. Tento me acalmar para esse amor não terminar, cada vez vai ficando mais difícil, fazendo de você cada vez mais um vício. Sei também que o que faço é errado, me ajuda então a acabar com esse tornado. Eu só peço que me perdoe por tudo que fiz porque meu único erro foi tentar te fazer um pouco mais feliz. Eu sei que mais uma vez vai dizer que é ansiedade, mas não é… É saudade, e que saudade , que vontade. De fazer o que eu não fiz. De dizer o que não disse. De ouvir sua voz . De esperar o tempo certo pra te ver , te ter , te beijar , ou ter um simples abraço seu. Peço desculpas por te magoar. Por não dizer o que eu queria. Por nao fazer o que devia . Não ouvir o que dizia. Mas obrigada , por sempre estar ao meu lado.
 
 

PALAVRAS AO VENTO

 
A primeira letra do alfabeto é também a primeira letra da palavra amor e se acha importantíssima por isso. Com A se escreve "arrependimento" que é uma inútil vontade de pedir ao tempo para voltar atrás e com A se dá o tipo de tchau mais triste que existe: "adeus"… Ah, é com A que se faz "abracadabra", palavra que se diz capaz de transformar sapo em príncipe ou vice-versa…
Com B se diz "belo" – que é tudo que faz os olhos pensarem ser coração; e se dá a "benção", um sim que pretende dar sorte.
Com C, "calendário" que é onde moram os dias e o "carnaval", esta oportunidade praticamente obrigatória de ser feliz com data marcada. "Civilizado" é quem já aprendeu a cantar "parabéns pra você" e sabe que é "contrato": você isso, eu aquilo, com assinatura embaixo.
Com D, se chega a "dedução", o caminho entre o "se" e o "então"… Com D começa "defeito", que é cada pedacinho que falta pra se chegar a perfeição e se pede "desculpa", uma palavra que pretende ser beijo.
E tem o E de "efêmero", quando o eterno passa logo; de "escuridão", que é o resto da noite, se alguém recortar as estrelas; e "emoção", um tango que ainda não foi feito. E também tem "eba!" uma forma de agradecimento muito utilizada por quem ganhou um pirulito, por exemplo.
F é para "fantasia", qualquer tipo de "já pensou se fosse assim?"; "fábula" uma história que poderia ter acontecido de verdade, se a verdade fosse um pouco mais maluca; e "fé" que é toda a certeza que dispensa provas.
A sétima letra do alfabeto é G, que fica irritadíssima quando a confundem com J. A letra G é para "grade", que serve para prender todo mundo – uns dentro, outros fora; G de "goleiro, alguém que se pode botar a culpa do gol; G de "gente": carne, osso, alma e sentimento, tudo isso ao mesmo tempo.
Depois vem o H de "história": quando todas as palavras do dicionário ficam à disposição de quem quiser contar qualquer coisa que tenha acontecido ou sido inventada.
O I de "idade", aquilo que você tem certeza que vai ganhar de aniversário, queira ou não queira.
J de "janela", por onde entra tudo que é lá fora e de "jasmim", que tem a sorte de ser flor e ainda tem a graça de se chamar assim.
L de "lá", onde a gente fica pensando se está melhor ou pior do que aqui; de "lágrima", sumo que sai pelos olhos quando espreme um coração, e de "loucura", coisa que quem não tem só pode ser completamente louco.
M de "madrugada", quando vivem os sonhos…
N de noiva, moça que geralmente usa branco por fora e vermelho por dentro…
O de "óbvio" não precisa explicar…
P de "pecado", algo que os homens inventaram e então inventaram que foi Deus que inventou.
Q, de tudo que tem um não sei quê de não sei quê.
E R de "rebolar" o que se tem para fazer prá chegar lá
S de "sagrado" tudo o que combina com uma cantada de Bach; de "segredo", aquilo que você está louco pra contar; de "sexo", quando o beijo é maior do que a boca.
T é de "talvez", resposta pior do que "não", uma vez que ainda deixa, meio bamba, uma esperança… De "tanto", um muito que até ficou tonto… de "testemunha": quem, por sorte ou por azar, não estava em outro lugar.
U de "ui", "ai que ainda é arrepio; de "último", que anuncia o começo de outra coisa; e de "único": tudo que, pela facilidade de virar nenhum, pede cuidado.
Vem o V, de "vazio", um termo injusto como a palavra nada; de "volúvel", uma pessoa que ora quer o que quer, ora quer o que querem que ela queira.
E chegamos ao X, uma incógnita… X de "xingamento" que é uma palavra ou uma frase destinada a acabar com a alegria de alguém; e de "xô", única palavra do dicionária das aves traduzidas para o português.
Z é a última letra do alfabeto, que alcançou a glória quando foi usada pelo Zorro… Z de "zaga", algo que serve para o goleiro não se sentir o único culpado; de "zebra" quando você esperava liso e veio listrado; de "zíper", fecho que precisa de um bom motivo para ser aberto; e de "zureta", que é como a cabeça fica no final de um dicionário inteiro.
 
 

SEU PRÍNCIPE VIROU SAPO???

A internet trouxe alguns males para os relacionamentos modernos. Você conhece o cara – não importa muito bem como. facebook, twitter, balada, badoo, msn, show. Ele apareceu num cavalo branco sob um raio de luz colorida e te resgatou de uma torre, te deu o nome e você adiciona em algum perfil, no msn. começa a conversar. descobre que gostam das mesmas bandas, das mesmas músicas – e se não gostam, você se esforça pra saber do que ele gosta. manda sua música favorita pra ver se agrada e sorri sozinha quando ele diz que vai lembrar de você. mas, obviamente, sorri sozinha trancada em seu castelo, por detrás do monitor que brilha feliz em seu novo mundo colorido. Aí vem os gostos em comum. vocês falam de experiências de vida, conversam por horas. o tempo passa e você nem vê. ele te beija e tem zilhões de borboletas no seu estômago, suas pernas ficam dormentes, você tenta controlar a mão que treme, os beija-flores beijam as flores e os sabiás cantam felizes. ele te leva pra casa – pra sua casa – e você entra sozinha, olhando pra trás enquanto a carruagem se afasta ou até ele sumir nas escadas do metrô. em algum dia depois ele te liga, você não atende. ele aparece no msn dizendo que te ligou e você dá uma desculpa – ah, mas eu estava sem o telefone. ele fica louco, de repente te adora. apaixonado, fala que vocês vão namorar, que ele não quer mais ficar sozinho, que sente sua falta o tempo todo. você é a única em seu reino, e você, obviamente, acredita.Vocês fazem amor, quer dizer… você faz amor, ele faz sexo. E o sexo é, de fato, incrível. você ouve os sinos tocarem, tem vontade de gritar, de chorar, de ficar ali pra sempre, de ligar pro seu melhor amigo gay e contar tudo. você quer mais, o que é ótimo, porque ele também quer mais. e aí se vão noites e fins de semana que você deixou de sair com seus amigos e ir em vários lugares legais porque queria ficar lá, fazendo amor e comendo pizza. os dias que você queria ir ao shopping mas ele queria ficar dormindo e você pensou que ok, afinal ia economizar uma grana. as tardes que você queria ir ao parque mas “era longe demais”. todas aquelas horas que um dia você fará questão de contabilizar mentalmente. aquelas horas que você passou fazendo amor, e ele passou fazendo sexo. Então vem o pico, the plot, o grande momento. ele fica ausente – no msn, quero dizer. aquele botãozinho laranja, ridiculamente laranja. e ele responde suas mensagens de cinco linhas com smiles felizes e risadinhas de quatro letras a cada 20 minutos. se despede falando que vai em algum lugar, manda beijos e fica offline sem esperar você responder e meu Deus, isso é a versão moderna de desligar na cara. você está sentindo ele chegando – não seu príncipe, mas o fim. Quando você percebe, vocês estão há dois dias sem se falar. chama ele pra fazer algo e ele diz que tem planos. você não sabe mais por quais pântanos ele anda, quais seriados assiste, que músicas preferidas anda ouvindo. o conto acabou. Ele foi embora no cavalo branco. mas, quando ele cruzou a linha do horizonte, desaparecendo do seu campo de visão, você ainda pôde ouvir:

_WÉ-BIT, WÉ-BIT…..

 

SOMENTE PRA VOCÊ

 

Todo dia começa uma história diferente. Pra todo mundo. Gosto de pensar assim. Um novo ciclo de vida. Um novo dia. Outra oportunidade diferente da de ontem, daquela que não deu muito certo. Sorrir ajuda. Sorrir porque sim. Sins são janelas coloridas abertas pra vida. Só de pensar a gente fecha o olho e…sorri. A gente se arrisca porque gosta de chorar de vez em quando. E se arrisca mais forte ainda porque gosta de sorrir também, digo eu, viver mais um dia com o coração fora do peito. Viver todos os dias com a (in)consciência do risco de tudo. De deixar tudo. De perder. Mas de tudo poder ganhar um pouco. Vale a pena viver sem medo. Guiada por uma estrela igual naquela história do reis magos, levada até lá, por um caminho qualquer. Viver apaixonada por uma causa, por um sonho. Desapaixonar-se dos medos. Apaixonar-se por um sorriso. Por alguém. Por uma idéia louca que você pode ser na vida de alguém. Apaixonar-se por você. Ta vendo? No fim tudo volta a ser começo. Fica sempre tudo bem, meu bem. Sempre! Não sei se sou mais otimista do que as outras pessoas, mas sei que sou. Não sei se quero mais e com mais força o que quero do que as outras pessoas, mas sei que só sei ser assim. Não sei se sou mais ou se sou menos, se sou igual ou se sou diferente. Sei que sou assim, de bem com a vida. Nem sempre, mas hoje sim. E hoje, eu só sei que te quero bem, te quero feliz, te quero pleno. Conte comigo sempre, quando e como quiser.

Te adoro!!

Uma montanha de beijos

 

 

UM AMOR DE VERDADE

 
Brinco com as palavras porque cresci, não tenho mais com quem brincar, minhas bonecas joguei fora.
Cansei de brincar de amar, quero um amor de verdade, que me faça as pernas tremer, sentir frio na barriga e sal na boca, sem vaidade, ou medo de se arrepender.
Quero um amor de verdade que me invada, me arda, seja cheio como a lua em seus dias cheios e me ilumine!
Quero um amor de verdade com beijos sedentos, desejos violentos e sexo, muito sexo arredio.
Quero um amor de verdade que diga a verdade, a verdade dura, a que dói, a que faz a gente crescer. Um amor sadio.
Eu quero um amor que depois de toda esta explosão de sentimentos acabe em casamento.
Um amor de verdade que depois de 1, 2, 15, 20 anos, tenha amizade e com 50 anos ainda muita cumplicidade.
Será pedir demais?
Eu acredito em amores de verdade, apesar de não acreditar em papai noel.
 

AMOR À DISTÂNCIA

Amizades à distância são possíveis e a internet até facilita a manutenção dessas amizades. Mas e amores? Estes sim, são muito mais difíceis. Mas ainda assim tem quem se apaixone e, mesmo morando tão longe, quase morrendo de saudades, faz o namoro valer a pena.

Como explicar isto tudo? O que faz alguém se apaixonar por outro alguém que vive tão distante de si? Chega a ser engraçado querer tentar explicar, racionalizar, coisas do coração. Mas vamos lá. É mais simples do que parece. Um dia, aquele "conhecido", que tem um bom papo, faz uma falta absurda no seu dia. Ver seu rosto, ouvir sua voz é muito importante. O problema da maioria das pessoas é a superficialidade, é confundir atração física com amor. E muitas se deslumbram com possíveis contos de fadas. Apesar de ter a certeza de que contos de fadas não existem, acredito que, nesta vida, é possível ter momentos maravilhosos sim, como sonhar acordados. Na verdade, um amor daqueles para a vida toda, deve ser construído no dia-a-dia do casal. Qualquer relação pede maturidade e confiança, independentemente de como ela se inicia. Cada vez mais sabemos de casos de pessoas que se conhecem em algum tipo de chat/ rede social, trocam ideias, vão se conhecendo, e quando percebem, sentem uma vontade avassaladora de estarem juntas. O interessante disso tudo, é que, se ambos forem sinceros um com o outro, passam a conhecer bastante um ao outro, pois a base de qualquer relacionamento é a amizade, a conversa, a troca de ideias.Mas quando esta amizade vira amor? . Quando duas almas afins se encontram e se percebem em sintonia um com o outro, vibram na mesma frequência, o amor pode nascer. Mas amores assim não devem ficar apenas no platonismo. Merecem crescer e atingirem sua plenitude com o contato físico sim. Pois, apesar do amor não ser algo material e tangível, a consolidação dele pede o toque da pele, o beijo, o abraço, o aconchego e a relação sexual como consequência do desejo perfeitamente natural. Pois amar alguém nada mais é que o admirar de uma forma sublime, é algo que transcende qualquer distância. Supera qualquer obstáculo. Mas tornar este amor real requer proximidade. É preciso tomar a coragem de sair do virtual. É necessário criar a coragem, dar o primeiro passo, ir em busca do outro como for possível. Arriscar ser feliz. E depois deste primeiro passo, é preciso ainda mais maturidade e confiança; para aguentar as saudades, para não criar neuroses, para viver uma relação da maneira mais saudável possível. E se tiver de ser, ficar juntos para sempre. Porque não? Se for um amor para toda a vida, desses que desejamos tanto viver, que assim seja. É permitido sonhar sim. Sonhar é lindo, nos faz feliz. Mas ter os pés no chão, para e correr atrás da realização dos sonhos é ainda mais bonito. Confesso que ainda não sei como morrer de saudades. Não sei mesmo. Sofro muito a ausência desse amor. Mas é preciso aprender, por mais difícil que seja, pois quando chegar o momento do encontro, tenho certeza de que tudo   

  

APAIXONADOS OU APAIXONANTES

 
Uma vez eu ouvi alguém, não sei quem mesmo, dizer: "no mundo existe somente dois tipos de pessoas, os apaixonados e os apaixonantes". Verdade? Não sei ao certo ainda, talvez quando eu ficar mais velha eu possa dar uma opinião melhor e mais segura, mas acho a aproximação em primeira ordem válida. Por que se tu fores pensar bem, ou alguém é apaixonado por ti ou tu és apaixonado por alguém. Qual a melhor situação? Também não sei!
Mas que tal analizarmos ambos? O apaixonado é alguém "bobo". Sem motivo aparente ela gosta incondicionalmente da outra pessoa, o apaixonante. O apaixonado quer por que quer aquela pessoa por perto e pra si, mas também quer que o apaixonante também a queira. O apaixonado faz de tudo para pra alegrar e deixar o outro a vontade com a sua presença, porque é assim que quem ta "bobalhão" faz pra deixar o outro próximo. Certo ou errado esse tipo de atitude? Sei lá, não sou ninguém pra julgar…
E o apaixonante? Quem ser essa pessoa?! Sei lá, alguém perfeito? Lindo? Simpático? Maravilhoso?! pow! Se a pessoa não for maravilhosa não tem como ficar apaixonado, tem??? Aos olhos de quem foi seduzido pelo apaixonante, o apaixonado em questão, é tudo isso e muito mais! Mas pra uma pessoa normal? Pra alguém que não ta apaixonado e ve essa pessoa com "olhos normais", quem é essa pessoa? Eu sei quem é… Ah, eu sei mesmo… Quer saber? Ta curioso? Não? Ta sim, não mente!!! Essa pessoa que é apaixonante é TU mesmo!!! Tu és a pessoa que faz as outras se apaixonarem, és tu quem mexe com os corações alheios, és tu que chama a atenção por onde passa dos teus apaixonados de plantão.
Todos somos seres apaixonantes, mas nem sempre somos apaixonados, ou será que não?! Será que todos somos apaixonados também?! Hahahaha… Não importa, alguém lá fora está louco pra me ter do lado, e pode ter certeza que outra pessoa te quer nesse momento também, mas tu sabe quem é? Talvez, mas se há alguma dúvida ainda, continue sendo essa pessoa maravilhosa que és e o teu apaixonado(a) um dia se revelerá!
Se eu to apaixonada no momento? Estou perdidamente apaixonada… Se tem alguém apaixonado por mim? Eu realmente espero que sim, alguém especial, decididamente uma pessoa apaixonante.