DIA DOS NAMORADOS

Dicas-de-presentes-para-o-dia-dos-namorados

Esta é a semana dos namorados, mas não vou falar sobre ursinhos de pelúcia nem sobre bombons. É o momento ideal pra falar de sacanagem. Se dei a impressão de que o assunto será ménage à trois, sexo selvagem e práticas perversas, sinto muito desiludí-lo. Pretendo, sim, é falar das sacanagens que fizeram com a gente. Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra vale, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos. Não contaram pra nós que amor não é racionado nem chega com hora marcada. Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia, é só mais rápido. Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada “dois em um”, duas pessoas pensando igual, agindo igual, que isso era que funcionava. Não nos contaram que isso tem nome: anulação. Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável. Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos. Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são caretas, que os que transam muito não são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Ninguém nos disse que chinelos velhos também têm
seu valor, já que não nos machucam, e que existe mais cabeças tortas do que pés. Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que poderíamos tentar outras alternativas menos convencionais. Sexo não é sacanagem. Sexo é uma coisa natural, simples (só é ruim quando feito sem vontade) Sacanagem é outra coisa. É nos condicionarem a um amor cheio de regras e princípios, sem ter direito à leveza e ao prazer que nos proporcionam as coisas escolhidas por nós mesmos.

Anúncios

Um pensamento sobre “DIA DOS NAMORADOS

  1. Sabias palavras, exatamente como todo mundo pensa, Marjorie de 0 a 10 você é nota 100, mais uma coisa tem razão abril desse fez 6 anos que separei de quem amava muito e desejava muito, até hoje não encontrei ninguém, já me apaixonei por pessoas que nem imagina dos meus sentimentos apenas pela sua inteligência, forma de pensar, o certo que ela não me desejaria como todas as outras que senti algo e não foi reciproco, enfim estou com 31 anos e vi que amor foi só esse que perdi por imaturidade de ambas as partes… Mais ainda tenho esperança de encontrar um amor que me corresponda e que seja até ficarmos bem velhinhos. Bjos marjorie adoro essas coisas que você escreve parece até que passa na minha cabeça e coração as coisas que escreve….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s